quarta-feira, 11 de junho de 2008

Máscara verde


A minha canção para ti vem sempre de um momento de solidão...
Corro para ti, em minha alegria momentânea, como os minutos de uma canção.
Grito, danço, giro no ar... Somente para ti.
Você canta comigo em seu olhar... e eu me sinto girar contigo, pois seu olhar é quente e ele me quer...
Fico feliz e logo me entrego, pois você ainda me atrai.
Corro para ti, em meu pensamento... Mas logo adormeço... Você não vem.
Me vejo sozinha, minha cama é tão grande sem você...
Visto minha máscara verde, pois ela sorri, fingindo estar tudo bem.
Visto minha máscara verde, pois ela me faz acreditar em esperança.
Mesmo assim sou feliz, pois a minha espera é sem cobrança, ela é insana, nem sei porque espero e também não me incomodo com tudo isso, pois sei de sentimento, de querer, de poder, sei ter e também sei não ter nada... Não me incomodo, a minha arte me satisfaz como muitos não compreenderiam, a minha criação é a minha alegria, não depende de ninguém ela flui, somente eu e minha criação..
Ela olha para mim e me entende, eu olho para ela e a faço viver em um instante...
Criador e Criatura
Eu me vejo nela, ela sou eu, só presença, pois é marcante... ela sorri, me encanta e quando a vejo sorrio secretamente de satisfação...
Sorrio para mim, e isso não depende de você e de sua ausência...

Ela é.
Eu sou...
Existo sem você...


8 comentários:

marcus disse...

Muito bacana a apresentação lá no calçadão, bom respirar arte, tantos artistas felizes em mostrar sua criação.
Parabéns!

Ventura Picasso disse...

Estou entrando no seu blog e gostei tanto que limkei a tua arte no meu blog.
Essa arte delicada, feminina e de ótima me comove; lindo...

Ventura Picasso disse...

Eu quis dizer: Essa arte delicada, feminina e de ótima qualidade me comove; linda...

ANDRÉ BERNARDES disse...

minha máscara, sua máscara, são tantas que as vezes se confundem... mas às vezes usamos as mesmas...

jean disse...

Adorei....pena que não vi a apresentação, ainda.... merce mais detaque na mídia...deixa comigo!.....abraços

Jean Oliveira

Patricia disse...

Tô parecendo esta máscara verde, que espera e nunca vê...
Espera é muito chato.
Mas acabo percebendo q/ esperamos qdo amamos e este alguém não chega...
E fico à esperar, q/ chato!!!

HAMILTON BRITO... disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
HAMILTON BRITO... disse...

hahahaha rsrsrsrs eu sempre achei que a Patrícia fosse mascarada...agora ela propria admite...fica esperando alguem que não vem vai dormir cedo e reclama do barulho. Máscara...nosso último baluarte de defêsa.