sábado, 1 de outubro de 2011

Estou indo...




Estou indo!

Cândidos entorpecentes onde as algemas mudas nos aprisionam!

Sorrisos negros tentam te sufocar com uma cumplicidade INEXISTENTE.

Manipuladores desmascarados.

Ah! Minha liberdade tão preciosa!

Mulher! Não mais menina!

Mulher que se entrega incondicionalmente.

Sem teor sensual.

Entrega de alma, alma tranparente.

Uma briga com a vida!

Um caminho livre.

De malas prontas, sempre.

Em uma liberdade não corrompida.

Mas meus passos são direcionados para o desconhecido tão querido.

Eu abro meus braços para estes lábios tão macios de vida sem medo.

Apenas caminhar para onde a vida direciona.

Inexplicavelmente isto acontece.

Deixo-me levar sem culpa.

O medo alheio, logo incomoda, e línguas tornam-se como gladiadores em uma tese infundada.

Ah, meu ser livre.

Estou em um vôo constante e meu pouso é seguro.

Estou indo livre de amarras.

Os braços macios da vida me amparam.

Sorrio em um instante que me pedem sem paixão.

Eu vivo!

Apaixonada por uma força muito maior que o ser humano!

Entenda o caminhar de quem não se prende e não se aprisiona por valores corruptíveis.

Sou a força dos meus pequenos pensamentos.

Há vida neles.

Tão pequenos, mas fervilham,

E neles sou impulsionada a avançar.

Vagarosamente mas com firmeza.


Simone Leite Gava

11 comentários:

Ana Almeida disse...

Muito lindo seu texto Simone, é assim mesmo amiga devagar também se chega, parabéns e a vida agradece pela coragem e ânimo que estavam adormecidos, mas sempre pedindo a liberdade.Quanto as línguas amiga não se preocupe elas vão existir sempre, ainda mais quando você esta acertando todas. Isso é o que mais incomoda, não sabem fazer e tem raiva de quem faz.

Anônimo disse...

Admiro a sua força! Uma guerreira desde pequenina! Seus sentimentos intensos. Seu amor. Sua paixão pela arte. Que bom que retornou ao blog. Sinto vida em suas palavras.

Inteiramente nua.

Abraços carinhosos,

Seu amigo sempre,

Mateus Lins

Jackie @belhuda disse...

Oi maravilhosa!!!
Arrasou!!!
Uma grande força, nos faz ver que estas a superar os percalços...
Um bela poesia feita com profundidade.
Beijocazzzzzzzzzzzzzz

Te amo lôra!

ALAORPOETA disse...

Poetisa
se está indo

depois de ano
ausente
que viagem é esta!?
se está indo
novamente
Ah! a liberdade!
Quando voltar
seja bem-vinda!

alaorpoeta

Simone Leite Gava disse...

AH! Eu não sei se é um retorno.Há uma fuga!As palavras vão além. Eu me ausento, uma figuração. Guardo meu amigos poetas em mim e aos que me querem bem. Deixo um pedacinho de mim, talvez muito pequeno, mas intenso, e vai com lágrimas de amor.

Na simplicidade das palavras, há uma entrega.

Obrigada por ler e guardar um pouquinho de mim.

Anônimo disse...

Oi Simone, estive aqui e gostei de estar, voltarei para ler seus belos e sentimentais textos.

Emília Goulart disse...

Simone estive como anônimo, mas agora eu grito para todo mundo ouvir.
Parabéns

Simone Leite Gava disse...

Que máximo Emília! Adoro você! Obrigada!

Anônimo disse...

adoro quando vc escreve, pois vc coloca muito sentimente e a verdade vem a tona como um alivio de seus pensamentos...te amo Luiz

Anônimo disse...

Simone, parabéns pelo retorno ao blog.
Vá... ali, bem ali, algo muito especial a espera. Volte sempre sorrindo.

Abraço
Rita

Dalva Ferreira Leite disse...

Muito bonito Simone, parabéns, desejo muito sucesso a voce, amei.
Beijão.